Voltar ao início do site !Chamar por telefone !Enviar um e-mail !
Acessar o FaceBook da Méritos !

Estudos de linguagem sob a perspectiva enunciativa

Organizadoras:Daiane Neumann, Marlete Sandra Diedrich
Autores: Aline Wieczikovski Rocha, Carmem Luci da Costa Silva, Catiúcia Carniel Gomes
Claudia Stumpf Toldo, Daiane Neumann, Elisane Regina Cayser, Ernani Cesar de Freitas
Fernanda Schneider, Luiza Milano Surreaux, Marlete Sandra Diedrich, Patrícia da Silva Valério
Roberta Costella, Valdir do Nascimento Flores
Pág.: 262
Edição: 1ª
Formato: 14x21cm
Idioma: Português
Lançamento: 2012
ISBN: 9788582000052

Livro gratuito:

Clique para ler!

 

 

 

Texto de contracapa

O conceito de enunciação é responsável por uma mudança significativa nos estudos que se fazem hoje no campo da linguística, representando uma conversão de ponto de vista em relação a outras correntes teóricas voltadas para a língua em uso. Inúmeros são os estudiosos que se valem desse conceito, (re)significando-o de acordo com suas próprias problemáticas, mas é a Benveniste que se atribui o ato de nascimento da perspectiva enunciativa de estudos da linguagem. A relevância de Benveniste deve-se ao fato de ele ensinar que a linguagem é indissociável da subjetividade; de compreender a subjetividade não na esfera do eu, mas como constituída pela intersubjetividade; de promover uma primeira abordagem da linguagem "que serve para viver". Suas reflexões interpelam não só diferentes domínios da linguística (linguística geral, análises de discurso, linguística textual, aquisição da linguagem...), como também tornam possível o diálogo da linguística com as chamadas ciências conexas (antropologia, psicologia, sociologia...). Esta obra é um convite a uma incursão pela diversidade de possibilidades de estudos que a potência da perspectiva enunciativa permite engendrar. Reúne trabalhos sobre diferentes objetos de estudo, fundamentados em Benveniste. Revisita as origens saussurianas dos estudos benvenistianos, possibilita pensar sobre seu legado em relação aos estudos também fundantes de Mikhail Bakhtin, além de apresentar o desdobramento de seu pensamento em autores importantes para o panorama da linguística contemporânea, tais como Oswald Ducrot, Antoine Culioli, Henri Meschonnic e Dominique Maingueneau. É mais uma demonstração de que a teoria de Benveniste permite dirigir um olhar original para as relações entre a linguagem e o homem cujo potencial heurístico ainda está por ser devidamente dimensionado.

Marlene Teixeira
UNISINOS / CNPq

Texto de orelha

Os estudos da enunciação ocupam importante espaço entre os membros da comunidade acadêmica no Brasil. Por muito tempo, os estudos enunciativos, em especial aqueles concernentes às ideias de Émile Benveniste, estiveram ligados a outros campos de pesquisa dentro da linguística. Não havia, portanto, um interesse especial pelo estudo de tais ideias a ponto de se fundar um novo campo de pesquisa. À medida que o interesse pela obra desse autor foi crescendo, cresceu também o interesse pelos trabalhos de outros linguistas, cujo objeto de reflexão também é a enunciação.

Assim, a produção acadêmica neste campo tem se mostrado bastante profícua. Além da ampliação das pesquisas e reflexões sobre os estudos enunciativos, as diferentes teorias que os compõem e as relações entre elas, há também a utilização desses estudos para a discussão de questões de gramática, de aquisição da linguagem, da construção dos sentidos nos textos e do ensino de língua. Há também várias abordagens que trabalham as teorias da enunciação em interface com outras áreas, tendência também manifestada nesta obra.

Algumas áreas do conhecimento utilizam-se amplamente das discussões e reflexões desenvolvidas dentro dos estudos enunciativos, por entenderem que a compreensão do funcionamento e da organização da língua, principalmente sob o viés enunciativo, é essencial para a compreensão de seu objeto de estudo. Esse é o caso, por exemplo, de estudos nas áreas de fonoaudiologia, história, psicologia, literatura, filosofia.

Além de incursos em Emile Benveniste e Ferdinand Saussure, alguns capítulos também também apresentam discussões acerca de obras de Mikhail Bakhtin, Oswald Ducrot, Antoine Culioli e Henri Meschonnic, entre outros.

A obra que ora apresentamos é uma compilação de textos de pesquisadores que se dedicam ao estudo desta nova área de pesquisa. Dentre eles, estão professores e ex-alunos do Curso de Letras e do Programa de Pós-Graduação em Letras de Universidade de Passo Fundo, bem como professores e alunos ligados ao Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Apresentação

Os estudos da enunciação ocupam importante espaço entre os membros da comunidade acadêmica no Brasil. Por muito tempo, os estudos enunciativos, em especial aqueles concernentes às ideias de Émile Benveniste, estiveram ligados a outros campos de pesquisa dentro da linguística. Não havia, portanto, um interesse especial pelo estudo de tais ideias a ponto de se fundar um novo campo de pesquisa. À medida que o interesse pela obra desse autor foi crescendo, cresceu também o interesse pelos trabalhos de outros linguistas, cujo objeto de reflexão também é a enunciação.

Assim, a produção acadêmica neste campo tem se mostrado bastante profícua. Além da ampliação das pesquisas e reflexões sobre os estudos enunciativos, as diferentes teorias que os compõem e as relações entre elas, há também a utilização desses estudos para a discussão de questões de gramática, de aquisição da linguagem, da construção dos sentidos nos textos e do ensino de língua. Há também várias abordagens que trabalham as teorias da enunciação em interface com outras áreas, tendência também manifestada nesta obra.

Algumas áreas do conhecimento utilizam-se amplamente das discussões e reflexões desenvolvidas dentro dos estudos enunciativos, por entenderem que a compreensão do funcionamento e da organização da língua, principalmente sob o viés enunciativo, é essencial para a compreensão de seu objeto de estudo. Esse é o caso, por exemplo, de estudos nas áreas de fonoaudiologia, história, psicologia, literatura, filosofia.

A obra que ora apresentamos é uma compilação de textos de pesquisadores que se dedicam ao estudo desta nova área de pesquisa. Dentre eles, estão professores e ex-alunos do Curso de Letras e do Programa de Pós-Graduação em Letras de Universidade de Passo Fundo, bem como professores e alunos ligados ao Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Os primeiros textos que compõem essa obra apresentam uma reflexão teórica sobre os estudos enunciativos. O texto De Saussure a Benveniste: um percurso teórico para uma leitura crítica na linguística da enunciação, de Claudia Stumpf Toldo e Catiúcia Carniel Gomes, busca apresentar uma discussão epistemológica da chamada "linguística da enunciação", através do retorno a Saussure e do estabelecimento da relação entre este e Benveniste. O texto Benveniste e Bakhtin – uma leitura sob a perspectiva enunciativa, de Patrícia Valério, resgata algumas concepções de enunciação a partir da teoria de Émile Benveniste para analisar um gênero textual da atualidade e discute acerca das reflexões de Benveniste e Bakhtin, estabelecendo um diálogo entre ambas. Na sequência, o texto Reflexões acerca dos estudos enunciativos pós-benvenistianos, de Daiane Neumann, apresenta as particularidades da leitura feita por Oswald Ducrot, Antoine Culioli e Henri Meschonnic da obra de Benveniste e em que medida há uma continuação entre as teorias destes e de Émile Benveniste.

Em seguida, em Voz e enunciação, Luiza Milano Surreaux e Valdir do Nascimento Flores buscam construir uma perspectiva de análise do aspecto fônico/vocal da enunciação com base nos princípios enunciativos propostos por Benveniste. No texto Encontro com Saussure e Benveniste e os efeitos sobre a aquisição da linguagem, Carmem Luci da Costa Silva, considerando os princípios saussurianos da língua de "mutabilidade" e de "unidade" como constitutivos do ato de aquisição da linguagem, mostra, a partir do ponto de vista da Teoria da Enunciação de Émile Benveniste, os movimentos enunciativos realizados por uma criança para produzir referências no discurso ao outro da sua alocução. Marlete Sandra Diedrich, em A criança na construção de sentidos no aqui-agora da enunciação, procura, também a partir dos estudos de Benveniste, compreender de que forma a criança constitui os sentidos pretendidos no seu dizer em sua relação com a linguagem.

Elisane Regina Cayser, em A intersubjetividade na escrita e reescrita de textos escolares, com base nos estudos benvenistianos, propõe-se a discutir a relação construída na escola em termos de constituição dos sujeitos interlocutores – professor e alunos, verificando a importância da reversibilidade das figuras eu-tu no processo de elaboração textual e, especialmente, de reescrita do texto. O texto A ambiguidade em textos publicitários sob a perspectiva de enunciação, de Roberta Costella, estuda o caráter polissêmico da linguagem, destacando a possibilidade de ambiguidade em textos publicitários na perspectiva enunciativa de Émile Benveniste.

A construção do sentido metafórico numa perspectiva enunciativa, de Aline Wieczikovski Rocha, apresenta, amparado nos estudos enunciativos de Benveniste, como ocorre a organização e a construção do sentido da metáfora no texto publicitário, veiculado na mídia impressa. Em Enunciação e humor, Fernanda Schneider, também considerando a perspectiva enunciativa desenvolvida por Émile Benveniste, verifica a relação que se estabelece entre forma e sentido na construção do humor.

Por fim, em Estudos enunciativos na atividade de trabalho: cena da enunciação e ethos em análise do discurso, Ernani Cesar de Freitas apresenta uma reflexão acerca da relação entre linguagem e trabalho, através das abordagens teóricas da ergonomia da atividade e da ergologia em interface com teorias da comunicação e da linguística aplicada, mais especificamente, a análise do discurso sob a perspectiva de Dominique Maingueneau.

Pretendemos com esta obra, portanto, trazer contribuições e reflexões para o debate sobre os estudos enunciativos que se instaura de forma cada vez mais sólida no Brasil e que tanto auxilia nesse eterno processo de desvelamento e compreensão do fascinante mundo que nos inquieta: o mundo da linguagem humana.

Daiane Neumann,
Marlete Sandra Diedrich

Passo Fundo, inverno de 2012

Sumário

Apresentação  / 7

De Saussure a Benveniste: um percurso teórico para uma leitura crítica
na linguística da enunciação
Claudia Stumpf Toldo, Catiúcia Carniel Gomes  / 13

Benveniste e Bakhtin: Uma leitura sob a perspectiva enunciativa
Patrícia da Silva Valério / 45

Reflexões acerca dos estudos enunciativos pós-benvenistianos
Daiane Neumann / 63

A voz e a enunciação
Luiza Milano Surreaux, Valdir do Nascimento Flores / 81

O encontro com Saussure e Benveniste e os efeitos
na reflexão sobre a aquisição da linguagem
Carmem Luci da Costa Silva  / 101

A criança e a construção de sentidos no aqui-agora da enunciação
Marlete Sandra Diedrich / 119

A intersubjetividade na escrita e na reescrita de textos escolares
Elisane Regina Cayser / 133

A ambiguidade em textos publicitários sob a perspectiva da enunciação
Roberta Costella / 159

A construção do sentido metafórico numa perspectiva enunciativa
Aline Wieczikovski Rocha / 187

Enunciação e humor: Um estudo sobre a relação de forma e sentido na linguagem
Fernanda Schneider / 211

Estudos enunciativos na atividade de trabalho:
Cena de enunciação e ethos em análise do discurso
Ernani Cesar de Freitas / 233

 

 
 

 

   
   
      


Aceitamos cartões de crédito:


(55) 54-3313-7317
E-mail: sac@meritos.com.br

© Livraria e Editora Méritos Ltda.

Rua do Retiro, 846 - CEP 99074-260
Passo Fundo - RS - Brasil


FRETE GRÁTIS PARA TODO O BRASIL

Tecnologia e proteção de dados:
PAYPAL - eBay Inc.
PAGSEGURO - Universo Online S/A